domingo, 27 de julho de 2008

Maria – Rainha da Família


Maria – Rainha da Família
“A família que reza unida, permanece unida”.


“Eis ai tua Mãe!” – Na dimensão familiar, a Mãe é o centro, o coração da família; é a vida a luz, a alegria, a consolação dos filhos; é a interprete, a medianeira, a ponte entre o pai e os filhos.
É por causa desta vitalidade e atividade benéfica da Mãe na família, que Cristo em sua agonia na cruz incumbiu sua Mãe dilétissima da missão maternal na sua instituição – Á igreja (fonte dos sacramentos nascia da chaga aberta do coração de Jesus).
Todos os predestinados (os filhos) estão, neste mundo, os ocultos no seio da Ssma.Virgem Maria, onde estão guardados, alimentados, conservados e engrandecidos por esta Mãe, até que gere para a glória depois da morte. (Sto. Agostinho).

“A Mãe é a Rainha da família”

O povo cristão aclama Nossa Senhora como Rainha da Família. Esse título é atualmente muito oportuno, pois valoriza uma das dimensões mais importantes da vida humana: “A Família”.
A Congregação do Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos comunicam aos bispos do mundo inteiro, que por concessão do Papa João Paulo II, foi inserida na ladainha de Nossa Senhora a Invocação – “Rainha da Família”. (31-12-1995)
“A Família, fundada e vivificada pelo amor é uma comunidade de pessoas: dos esposos, Homem e Mulher dos Pais e dos Filhos, dos parentes. Sua primeira tarefa é a de viver fielmente a realidade da comunhão num constante empenho por fazer crescer uma autêntica comunidade de pessoas”. (João Paulo II).
Estar a serviço da vida e promovendo a continuidade da obra criadora Deus, é tarefa fundamental da família. “Os filhos são o dom mais excelente do matrimônio e constituem um beneficio máximo para os próprios pais”.(Vaticano II)
Ainda define o concilio Vaticano II: “A família é a primeira escola de virtudes sociais de que precisam todas as sociedades; e a família recebeu de Deus a missão de constituir a célula primaria e vital da sociedade”.
Nossa Senhora e a Rainha da Família porque ela, como Mãe solicita, também auxilia protege e inspira as famílias. Já, em 1981, o Papa João Paulo II afirmava: “Que a Virgem Maria, Mãe da igreja, seja também a Mãe da igreja doméstica e, graças a seu auxilio fraterno, cada família cristã possa tornar-se verdadeiramente uma pequena igreja, na qual se manifesta e reviva o mistério da igreja de Cristo. Seja ela a escrava do Senhor, o exemplo de acolhimento humilde e generoso da vontade de Deus; seja ela Mãe das Dores aos pés da cruz, a confortar e a enxugar as lágrimas dos que sofrem pelas difilcudades das suas Famílias”.
A Mãe de Deus é Rainha da Família porque também a Sagrada Família de Nazaré, composta por Ela, José e Jesus, se torna exemplo e fundamento das famílias.
“Que Nazaré nos ensine o que é a família, sua comunhão de amor, sua beleza austera e simples, seu caráter sagrado e inviolável”. (Papa Paulo VI)

Maria Rainha da Família, Rogai por nós que recorremos a vós!


Márcio Antonio Reiser O.F.S.

Nenhum comentário: