terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Nossa Senhora de Lourdes

Nossa Senhora de Lourdes

11 de fevereiro de 1858


“Aurora luminosa da nossa salvação, de vós, Virgem Maria, nasceu o sol da justiça, que nos veio visitar lá do alto, como luz que ilumina todo homem”.

São Luís G. Maria de Monfort, por inspiração divina, escreveu: “Maria é tão caridosa que a ninguém repele, que implore sua intercessão, ainda que seja um pecador; pois como dizem os santos, nunca se ouviu dizer, desde que o mundo é mundo, que alguém que tenha recorrido à Santíssima Virgem, com confiança e perseverança, tenha sido desamparado ou repelido”.
Que palavras tão sábias e que soam suavemente em nossos ouvidos como um cantar angelical. É como bálsamo derramado em nossos corações feridos.

Lourdes

Lourdes é um pequena cidade localizada ao sul da França, encantadora por suas belezas naturais e inesquecível por suas manifestações sobrenaturais.
Um dos maiores santuários marianos do mundo encontra-se em Lourdes. Lá, os corações batem mais fortemente, as línguas emudecem diante de um espetáculo de fé e devoção. Em Lourdes, todos os peregrinos falam e entendem o mesmo dialeto: o dialeto terno e melodioso dos cantos e das orações.
Presencia-se um espetáculo de solidariedade incomparável. Jovens voluntários de toda a Europa trabalham em Lourdes atendendo aos doentes que chegam a todo instante. Os doentes e enfermos são transportados em macas e cadeiras-de-roda até os locais das celebrações e também para os banhos nas piscinas de águas milagrosas.
Lourdes é um daqueles lugares impossível de descrever, pois cada peregrino, cada visitante tem uma experiência diferente com Deus.
As aparições a Bernadete

Bernadete Soubirous, jovem camponesa, pobre, analfabeta e muito doente, era de uma simplicidade sem igual, de uma pureza transparente e de um coração extremamente generoso, virtudes essas que em tudo expressam a preferência de Deus.
Era o dia 11 de fevereiro de 1858, no rigor do inverno dos Altos Pirineus, aldeia de Lourdes, quando Bernadete, sua irmã e uma amiga, saíram por buscar lenha para aquecer o pequeno casebre onde moravam e também para cozinhar a pobre refeição noturna de que dispunham.
Ao passar diante da Gruta de Massabiele, ouviu um barulho como se fosse a rajada de um vento forte. Olhando para cima, viu uma senhora de grande beleza, envolta por um deslumbrante resplendor. A bela senhora estava de pé, trajando um vestido branco que lhe cobria até aos pés. Tinha na cintura uma faixa azul, seus pés estavam ornados de rosas e segurava um belíssimo rosário por entre as mãos.
A pequena Bernadete caiu de joelhos extasiada, tirou o seu modesto avental o terço e começou a rezá-lo. Quando acabou de rezar a última Ave-Maria, a bela senhora desapareceu. Como detalhe, vale lembrar de que a Virgem acompanhou as orações de Bernadete e na hora de rezar o Glória, Nossa Senhora inclina a cabeça em reverência à Santíssima Trindade.
A bela senhora reaparece no mesmo lugar da Gruta de Massabiele, à margem do rio Gave, dois dias depois e também não fala nada. Na terceira aparição, Bernadete oferece à Virgem um papel e uma pena, dizendo-lhe: “Quer ter a bondade de por seu nome por escrito?”; Nossa Senhora responde: “Não é necessário”, e lhe faz um convite: “Queres ter a gentileza de vir aqui durante 15 dias?”. Depois disse a Bernadete: “Não te prometo fazer feliz neste mundo, mas sim no outro”.
Na aparição do dia 19, os demônios começaram a gemer e uivar de um modo terrível, ao que Maria apenas levantou a cabeça e as vozes cessaram. Na sexta aparição, Nossa Senhora diz: “Rezai a Deus pelos pecadores”. Na sétima e na oitava, repete por três vezes: “Penitência”... Na nona aparição, Bernadete cava a terra com as mãos, bebe aquela água lodosa, come das ervas amargas (obs.: no local onde Bernadete cavou, nasceu a fonte milagrosa das águas de Lourdes). Na décima aparição, Nossa Senhora diz: “Ide beijar a terra em sinal de penitência pelos pecadores”. Nos 11º e 12º dias, a multidão imita Bernadete nos sinais de penitência pelos pecadores. No 13º, diz a Bernadete: “Vai dizer aos sacerdotes que se venha aqui em procissão e que se construa uma capela”. No dia 25 de março de 1858, diz: “Eu sou a Imaculada Conceição”. Apareceu ainda duas vezes e depois não falou mais nada.
Nossa Senhora falou pouco, porém o essencial: Rezar principalmente o Rosário, fazer penitência pela conversão dos pecadores.
E assim nossa Mãe nos deixa, mais uma vez, a mensagem do amor de Deus e a sua preocupação em nos reconduzir ao coração de seu filho Jesus através da oração e da penitência.
Bendita és Tu, Minha Senhora e Minha Mãe, pois se por Ti nos veio o Salvador do mundo, Jesus, é por Ti que nós também iremos a Ele e com Ele viveremos na Glória de Deus.
Amém!

Paz e Bem!

6 comentários:

frei Lucas disse...

Gostei de seu artigo, to pensando em copiar para o nosso blog, parabéns o seu blog está muito bom, poderias fazer parceria

cleiton disse...

Parabéns pelo artigo..Hoje Dia 11 De
Fevereiro é dia de "Nossa Senhora de Lurdes"..

Márcio disse...

Todos os artigos postados estão a disposiçao do bem comum.

Paz e Bem!

Marcio Antonio Reiser OFS

Maria Cristina disse...

Estou comovida com a história da Virgem em Lourdes, sua magnífica e miraculosa aparição, Louvado seja Deus e nossa Mãe Maria, me enche ocoração de alegri e fé.

sissamaria disse...

Parabéns pelo artigo li e gostei muito estou colocando no meu tbm Consagrate Goiânia!!!!!

Mário Silveira disse...

Excelente! Não sei se o congratulo ou agradeço pelo trabalho no Blog que tanto tem me ajudado nas aulas de Educação Religiosas e curso de Crisma. Um corrdial abraço, Deus o abeçoe!