terça-feira, 7 de setembro de 2010

Arcanjo Rafael


ARCANJO RAFAEL (DEUS CURA)

29 DE SETEMBRO

“ARCANJOS, PARA VÓS/
UM CANTO DE VITÓRIA, /
PORQUE NO CÉU REINAIS, /
IMENSA É A VOSSA GLÓRIA.
CONOSCO, Ó RAFAEL,/
À PÁTRIA CAMINHA,/
AOS CORPOS DAÍ SAÚDE,/
AS MENTES LIBERTAIS”.
(LITURGIA DAS HORAS).


Dentre os anjos que conforme narra a Sagrada Escritura, se revelaram aos homens como mensageiros de Deus e executores dos seus desígnios, destaca-se o glorioso São Rafael.
A sua principal missão no mundo foi a guia dos homens, amparo e defesa contra todos os males corporais e espirituais que lhe possam ameaçar.
Foi com esse objetivo que se apresentou ao jovem Tobias para servir de guia ao país de Medas. Foi, também no meio do caminho que Rafael livrou Tobias das garras do enorme Peixe que surgiu a frente. Quando Tobias foi lava os pés no rio, um grande peixe lançou a cabeça fora da água e ameaçou devorá-lo. Tobias gritou desesperadamente:
-“Senhor, o que é isso que vem contra mim!”. O Arcanjo lhe disse: “Apanha-o, e arrasta-o para fora”.
Tobias assim cumpriu o que o anjo lhe ordenara. O anjo continuou: “Estirpa-lhe esse peixe; Porém guarda fel, porque será empregado como remédio”.
Rafael livrou Sara, filha de Raguel, das artimanhas do inimigo e permitiu o seu casamento com Tobias, filho de seu primo Tobit da tribo de neftali, dos deportados de Nínive.
Tobias na noite de núpcias convidou Sara para orarem juntos, e juntos fizeram a seguinte oração:
“Senhor Deus de nossos pais, bendigam-vos o céu, a terra, o mar, as fontes e os rios, com todas as criaturas que neles existem. Vós fizestes Adão do limo da terra e deste-lhe Eva por companheira.
“Ora, vós sabeis, ó Senhor, que não é para satisfazer a minha paixão que recebo a minha prima como esposa, mas unicamente com o desejo de suscitar uma posteridade, pela qual o vosso nome seja eternamente bendito.” E Sara acrescentou: “Tende piedade de nós, Senhor; Tende piedade de nós e fazei que cheguemos juntos a uma ditosa velhice!”
O velho Tobit, que havia ficado cego, aguardava o retorno de seu filho e sua nora.
Rafael, acompanhava o jovem casal de volta para às terras de Tobias, quando o anjo sugeriu que os dois fossem a frente assim recomendou: “leva contigo o fel do peixe, porque vais precisar dele.” E assim partiram.
Tobias foi advertido pelo anjo e lhe disse que logo que entrasse em sua casa, adoraria o Senhor Deus e a ele renderia graças, e em seguida recomendou que colocasse o fel do peixe sobre os olhos de seu velho pai.
Assim foi feito, e Tobit voltou a enxergar nitidamente e não cessava de louvar e bendizer a Deus.
Pai e filho foram ao encontro de Rafael e querendo retribuir por tantos favores, dele ouviram a seguinte revelação: “Agora o Senhor enviou-me para curar-te e livrar do demônio a mulher de teu filho, Sara. Eu sou o anjo Rafael, um dos sete anjos que assistimos na presença do Senhor.” E acrescentou: “A paz esteja com vocês, não temais. É chegada o tempo de voltar para aquele que me enviou. Vós porém, bendize a Deus e anunciai as suas maravilhas
Durante a revolução de 1930, o povo católico, em sua maioria parte invocou a proteção de São Rafael. O povo brasileiro ansiava por uma reforma constitucional.
Forma 21 dias de confronto sangrento, o movimento armado liderado pelos estados de Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, culminou com o golpe de estado, que depôs o presidente Washington Luís e impediu a posse de Julio Prestes, era o dia 24 de outubro de 1930, naquela época festejava-se, neste dia, São Rafael Arcanjo.
Com o fim da revolução, o povo brasileiro vibrou de alegria. É sempre bom lembrar que o arcanjo Rafael foi, e será sempre o anjo da guarda do Brasil.
Na basílica velha de Aparecida, aos pés de Nossa Senhora, assiste o Arcanjo Rafael, como primeiro Ministro de seu Reino.
Peçamos ao arcanjo Rafael pelo futuro do Brasil, e que diante do trono de Deus ele interceda pelo povo brasileiro, principalmente na escolha de seus governantes.
São Rafael, príncipe arcanjo do Senhor, que prendestes e algemastes o demônio que atormentava Sara, defendei-nos de todos os males, do corpo e da alma, pois grande é o nosso Deus e grande é o seu Poder. Amém!”

Paz e Bem!

Nossa Senhora da Caridade do Cobre


NOSSA SENHORA DA CARIDADE DO COBRE
“PADROEIRA DE CUBA”
08 DE SETEMBRO

Hoje é dia de festa na terra em que pisaste e viveste, hoje é dia de festa no céu em que reinas em teu trono entre os anjos.”

No último dia 08 de agosto P.P, os bispos de Cuba transmitiram aos católicos cubanos, o feliz comunicado do Santo Padre o Papa Bento XVI, em que ele concederá indulgência plenária aos que participarem da peregrinação e “Missão Nacional”. A referida peregrinação será com a imagem de Nossa Senhora da Caridade do Cobre e percorrera todo o território cubano, em preparação das comemorações dos 400 anos da aparição da imagem, que acontecerá em 2012.

História

A Sagrada imagem da Virgem da Caridade do Cobre, sempre ocupou o coração do povo cubano, a ponto de ser proclamada padroeira ilha no ano de 1916.
Até os dias de hoje persiste o debate sobre a origem da imagem. O que se sabe é que naquela época em que foi encontrada a imagem, não havia, no Caribe, alguém que tivesse a capacidade de esculpir com tanta categoria e beleza.
Nas magníficas histórias da colonização da ilhas do Caribe e de Cuba, encontramos uma do ano de 1509, que nos diz que um certo soldado espanhol, estando muito doente foi levado para a região da macaca para ser tratado pelos curandeiros da tribo indígena. Durante sua longa recuperação, o soldado aprendeu a língua dos nativos e em troca lhes ensinou o evangelho.
Os nativos se sentiram estimulados pelo testemunho do soldado, e ergueram uma pequena capela, e lá colocaram o crucifixo e a pequena imagem da Virgem Maria, que o soldado lhes dera. Ao redor da capela nasceu a vila, hoje El Cobre.
A Vila do Cobre encontra-se a 18 Km de Santiago de Cuba, e ao sul dessa região encontra-se o Santuário Basílica de Nossa Senhora da Caridade do Cobre.
Conta-nos, também a tradição que em uma manhã do ano de 1612, os dois irmãos índios, Juan Rodrigo e Juan Diego Hoyos e o negro Juan Moreno, depois de terem passado 3 dias e 3 noites em alto mar enfrentando terrível tempestade, e depois também, de terem clamado o auxílio do alto, vêem despertar um novo dia, com um sol esplendoroso e um mar sereno.
Decidem partir, e lá se vão os três em busca do sal que se encontra bem distante do golfo. Já com certa distância avistaram um feixe de ramos secos flutuando; Ó grata surpresa! Um dos irmãos exclama que se trata de uma estátua da Virgem Maria com o menino Jesus nos Braços.
Cheios de emoção e alegria aproximam-se do achado e ao apanhá-la percebem que, apesar de estar flutuando, o seu manto, que era de tecido não estava molhado, e no pedestal da imagem estava escrito: “EU SOU A VIRGEM DA CARIDADE”.
A emoção foi tão grande, que recolheram tão somente um terço do sal que precisavam e partiram para Barajagua.
A pequena imagem, de 15 polegadas de altura (mais ou menos 40 cm), tem o rosto redondo e sustenta em seu braço esquerdo o menino Jesus, que trás em suas mãos o globo.
Em poucos dias foi construída em pequena ermida, e também em muito pouco tempo centenas de pessoas, diariamente visitavam a Virgem da Caridade do Cobre.
O atual santuário foi construído em 1703, no exato lugar indicado pela virgem, por revelação. Na sala do milagres encontra-se a tábua em que a imagem foi achada flutuando, a medalha do prêmio Nobel de 1954, Emingway e também há um ex-voto da Sra. Lina Ruz, mãe de Fidel Castro.
No ano de 1899 o santuário foi profanado, além de saquearem todos os objetos de valor, cortaram a cabeça da Virgem para retirar um diamante.
A Virgem da Caridade do Cobre foi declarada oficialmente Padroeira de Cuba no ano de 1916, pelo papa Bento XV e sua festa, datada em 08 de setembro.
No ano de 1960, o regime comunista proibiu as procissões e manifetações públicas de fé, o que fez aumentar sempre mais a fé e devoção do povo cubano. Contrariando Fidel Castro, o papa Paulo VI elevou o Santuário a categoria de Basílica.
Foi graças a intervenção do papa João Paulo II, durante sua visita apostólica à Cuba, foi revogada a antiga proibição dos cultos públicos e procissões, em todo o país.
A imagem peregrina passará por todos os campos, povoados, cidades e vilas da ilha de Cuba, convocando o seu povo à unidade e ao amor. Este mesmo trajeto foi feito entre os anos de 1951-1952 para celebrar os 50 anos da independência de Cuba.
Peçamos a Virgem da Caridade que proteja seus filhos cubanos e que a Liberdade possa acontecer em sua plenitude; cívica, moral, intelectual, de expressão e religiosa. “Pois um país que perde a devoção a sua padroeira entra em agonia”.

A Natividade de Nossa Senhora


A NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA
08 DE SETEMBRO

PARABENS VIRGEM MARIA”
“Hoje é o teu dia: Nasceste; Vieste sem mancha à luz: com teu natal tu nos deste o do teu filho Jesus.”

Durante o ano, quando celebramos as festas marianas, e cada dia em várias ocasiões, nós, os cristãos, pensamos muitas vezes na Ssma. Virgem. Ela é a criatura, por excelência, privilegiada na história da salvação, porque foi em Maria que o verbo se fez carne e habitou em nós.
Hoje é o dia em que Deus começa a pôr em prática o seu plano eterno, pois era necessário que se construísse a casa, antes que o rei descesse para habitá-la. Uma linda casa, porque, se a sabedoria constrói uma casa com sete colunas trabalhadas, este palácio, que é Maria, está alicerçado nos sete dons do Espírito Santo.

ONDE NASCEU A VIRGEM MARIA?

A disputa recai sobre três grandes cidades; Belém, Séforis ou Jerusalém, afinal qual das três teve a honra de ter sido o local do nascimento.
A primeira é Belém. Deve-se essa tradição ao fato de Nossa Senhora ser da estirpe real, da casa de Davi. Tal hipótese não se sustenta.
Outra tradição nos diz que ela nasceu em Séforis a poucos quilômetros ao norte de Belém, pois seus pais Ana e Joaquim lá residiram. Também, só por esse fato, tal hipótese não se sustenta.
A hipótese mais aceita por um grande número de historiadores, é a de que a Virgem Maria nasceu em Jerusalém.
Uma antiga tradição nos diz que seus pais moravam em Jerusalém, ao lado da piscina de Betesda, onde hoje se ergue a Basílica de Santa Ana, e foi ali que nasceu a sempre Virgem Maria.
Na Igreja, somente em três casos comemoramos o dia do nascimento: o de Jesus Cristo, o de Nossa Senhora e o de João Batista.
Diz-se que a festa da natividade, teve início no ocidente no ano de 430 por iniciativa de São Maurílio. A tradição nos diz que um respeitado senhor de Angers na França, encontrava-se na pradaria de Marillais, na noite de 08 de setembro daquele ano, quando ouviu os anjos cantando no céu, perguntou-lhes qual o motivo do cântico, responderam-lhe que cantavam em razão do aniversário de Nossa Senhora.
A comemoração espalhou-se rapidamente por toda a Igreja, porém somente no ano de 1245, durante o Concílio de Lyon que o Papa Inocêncio IV estendeu oficialmente a festividade a toda igreja.
A pequena princesa era acalentada em seu sono por seus orgulhosos pais; afinal era a tão esperada por eles. Dizem que os anjos de Deus montavam guarda junto ao seu berço, e que para ela entoavam as mais belas melodias para embalar seus sonhos.
Dia 08 de setembro, exatamente nove meses após a comemoração da Imaculada Conceição de Maria, a igreja celebra a sua natividade. Maria é o elo de ligação entre a trindade e a humanidade.
Com o nascimento da Virgem Maria Cumpria-se a profecia de Isaias que diz: “Da cepa dez vezes secular de Jessé, da raiz de Davi, brotará um novo ramo...” e desse ramo, mais tarde brotará o verdo de Deus encarnado, o Cristo Jesus.
A bela menina de olhos vivos, e encantadores, a todos cativava, e conforme os versos do beato José de Anchieta lemos; “ Contempla! Ei-la que nasce essa menina de beleza encantadora cujo olhar clareia o mundo em trevas mergulhado”.
Deram-lhe o nome de Maria!
No antigo testamento somente uma mulher tinha o nome de Maria. A irmã de Moisés. Essa Maria (Mirjam ou Mirian) era venerada pelo povo Hebreu. Já no novo testamento encontramos, além da mãe de Jesus, muitas outras.
Na língua egípcia, Maria (Mery ou Meryt), significava: muito amada, já no Hebraico Miriam=Maria – soberana.
O teu nascimento ó Virgem Maria, nos trouxe a certeza da salvação.
Feliz Aniversário!