sábado, 6 de fevereiro de 2010

Santa Escolástica


Santa Escolástica
10 de Fevereiro

“A irmã gêmea de São Bento”

Escolástica, irmã gêmea de São Bento, o grande fundador das ordens Monásticas no ocidente, nasceu em Spoleto, na Itália, no ano de 480.
Os Gêmeos foram educados com grande zelo; seus pais piedosos e tementes à Deus, eram mestres valorosos da moral e da fé.
Escolástica tornou-se uma jovem encantadora, seus olhos eram vivos e brilhantes; sua beleza e suas virtudes despertavam paixões.
Como o Irmão, nutria o desejo de dedicar sua vida exclusivamente ao serviço do reino. Bento tinha recentemente fundado o mosteiro no Monte Cassino, e em sua companhia viviam muito religiosos, que observavam a regra por ele elaborada.
São Bento mandou construir uma pequena cela perto do mosteiro e deu a Escolástica uma regra de vida semelhante a dos monges.
O estilo de vida de Santa Escolástica atraiu um grande numero de jovens, desejosas em viver a regra de São Bento. Um mosteiro foi construído em grandes proporções para bem acolher tantas noviças.
Em pouco tempo, e tendo em vista a boa aceitação das Beneditinas, a Ordem espalhara-se pelo mundo afora contando com 14.000 mosteiros, Escolástica foi a primeira superiora geral.
A clausura era observada rigorosamente pelas monjas Beneditinas. As visitas eram permitidas em raríssimas ocasiões. O silêncio era condição indispensável.
São Bento e Santa Escolástica encontravam-se apenas uma vez ao ano e o encontro dos irmãos era realizado em uma casa nas proximidades do Monte Cassino.
Em uma dessas visitas, quando já tinham tomado à refeição da tarde, e São Bento se aprontava para voltar ao mosteiro, Escolástica lhe disse: “Peço-te, meu irmão, que te detenhas esta noite aqui, para que possamos conversar sobre o céu”. São Bento, não querendo passar a noite fora do mosteiro, não aceitou. Escolástica pô-se em oração e clamou à Deus que não o deixasse partir.
De repente, um forte temporal desabou, a chuva caia com tanta intensidade que São Bento e os companheiros se viram obrigados a ficar.
Embora o Santo reconhecesse a intervenção de Deus, aos clamores de sua irmã, disse-lhe em tom de repreensão: “Deus te perdoe, minha Irmã o que fizeste?”. Escolástica, porem respondeu: “Eu te pedi e não quiseste atender-me; pedi a Deus e fui atendida”.
Por toda a noite até o amanhecer, São Bento falou do céu, Escolástica e as outras irmãs ficaram inebriadas com tantas maravilhas relatadas.
Na manhã do dia seguinte os irmãos se despedem, e dessa vez para se reencontrarem na eternidade. Santa Escolástica morreu três dias após o encontro, era o inverno de 543.
São Bento, de sua cela, viu a alma de sua irmã deixar a terra e subir aos céus, na forma de uma pomba.
O corpo de Santa Escolástica foi sepultado no mosteiro de São Bento no tumulo que o próprio São Bento construirá para si.
Quarenta dias após sua morte São Bento parte para a eternidade, ambos contavam com a idade de 63 anos.
Alguns dizem que nós devemos somente pedir a Deus coisas importantes, mas o amor de Deus é tão grande que ele nos dá todas as boas coisas que desejamos. Nada é tão grande ou tão pequeno para Deus. Santa Escolástica aprendeu a lição do amor de Deus ao pedir a ele uma tempestade no momento certo.
Ela é padroeira de Monte Cassino e é invocada contra as tempestades, sua festa é celebrada em 10 de fevereiro.
Amém
Paz e Bem!

3 comentários:

Agostini disse...

Parabéns pelo belo e grande trabalho de evangelização.
PAZ & BEM !

nai jesus disse...

Que Deus, que tudo pode possa nos ajudar a vencer todas as tempestades da vida, pela intercessão de Santa Escolástica, ela possa ajudar a Maria Eduarda que ficou com paralisia celebral ao nascer e hoje faz 17anos.

Tarcizio Pessali disse...

Não conhecia a historia,fiquei maravilhado.