domingo, 26 de outubro de 2008

A Apresentação da Virgem Maria no Templo



A Apresentação da Virgem Maria no Templo

21 de novembro

“O puríssimo Templo do Salvador, a Virgem, o preciosíssimo Tálamo, o Sagrado Tesouro da Glória de Deus, é apresentada hoje a Casa do Senhor”.

A tradição


Embora a Sagrada Escritura silencie sobre o nascimento de Nossa Senhora, a tradição nos diz que seus pais eram Joaquim e Ana, cujos nomes significam respectivamente “preparação do Senhor e Graça.”
Poderíamos dizer que o nascimento da Santíssima Virgem Maria foi um dos acontecimentos mais belos da história.
Ana e Joaquim não tinham filhos e isso era motivo de desgosto para um casal tão religioso e tão cumpridor dos preceitos e das leis.
Oraram com tanta convicção e fé, que o Senhor os ouviu e os abençoou grandemente: Ana estava grávida e, para manifestar gratidão e reconhecimento, ofereceram o fruto de suas entranhas como consagrado a Deus.
Quando a menina nasceu, deram-lhe o nome de Maria=Soberana, seus pais acalentavam o sono da pequena-princesa, tão esperada e tão prometida: diz-se que os anjos de Deus montavam guarda junto ao seu berço.
Com o nascimento de Maria cumpria-se a profecia de Isaias que diz: “Da cepa dez vezes secular de Jessé, da raiz de Davi, brotará um novo ramo!...” e desse ramo, mais tarde, brotará o verbo encarnado, o Filho de Deus.
Quando a Virgem Maria atingiu a idade de três anos, seus pais decidiram levá-la a Jerusalém para cumprimento da promessa. Joaquim e Ana, com os corações apertados carregavam nos braços o tabernáculo do altíssimo.
A razão de suas alegrias seria consagrada ao dispensador das mesmas: Maria era a toda de Deus!
Ana, plenamente convicta de sua decisão, disse ao sacerdote Zacarias, no templo: “Recebei-a e conduz nos sacrais do Templo do Senhor, e guardai-a. Ela me foi dada em fruto e prometida conduzi-la com alegria, a Ele, com fé!”.
A pequena Maria beija com afeição e carinho as mãos de seus pais, implorando suas bênçãos, e, com um último aceno, sobe decidida, pelas mãos de Zacarias, os 15 degraus do templo. Zacarias sente em seu coração um transbordar de alegria e um pulsar de esperança.
No templo, Maria seria educada na fé e nos princípios e com as outras meninas zelariam pela Glória de Deus.
O próprio Deus celebrou aquele dia memorável em que a viu entrar no templo, pois nunca se havia apresentado uma criatura Imaculada.
A festa da apresentação da Virgem Maria é uma das festas litúrgicas bizantinas que coincide com o calendário Romano.
O oriente foi o primeiro a celebrar tal festa em 1143 no tempo do Imperador Manuel Commeno. No Ocidente, a comemoração foi oficializada no calendário litúrgico pelo Papa Gregório XI em 1373.
“Tu és o oráculo dos profetas, a glória dos apóstolos, o orgulho dos mártires e a renovação de todos os mortais, ó Virgem Mãe de Deus. Por isso honramos a tua entrada no templo do Senhor...”.

Amém!

Nenhum comentário: