terça-feira, 28 de abril de 2009

Nossa Senhora do Caravaggio


Nossa Senhora do Caravaggio

26 de maio 1432


“Suave mais que todas, ó Virgem sem igual, fazei-nos mansos, puros, guardai-nos contra o mal”

Das terras não muito distantes da família Vachi, ouvia-se o choro contido e o grito abafado da jovem Giannetta.
Todos os vizinhos assistiam com temor e compaixão aos maus-tratos e espancamentos sofridos por Giannetta; seu esposo Pedro DelVachi, era um homem rude e cruel.
D. Giannetta e seu marido, viviam na localidade de Caravaggio próximo a Milão, um lugarejo pobre, porém cheio de encantos e belezas naturais.
A religiosidade era uma forte caracteristica de D. Giannetta Vachi, mulher de oração e de coração generoso; do pouco que possuiam repartia as escondidas com os peregrinos que batiam a sua porta.
A primavera na região era marcada pelo perfume das flores silvestres, das arvores frutiferas e pelos cantos diversos dos passaros.
No dia 26 de maio 1432, como sempre D. Giannetta trabalhou desde os primeiros raios da manhã, os cuidados com a casa, com os animais domésticos e ainda no trato com a lavoura, deixaram nossa jovem quase sem forças.
Quando o sol se punha no horizonte, D. Giannetta estava com o jantar pronto e todas as tarefas realizadas com carinho e dedicação.
Mais uma vez, e sempre sem motivo, chega em casa seu esposo completamente alcoolizado e transtornado. Giannetta treme de medo, porém em cumprimento de suas obrigações matrimoniais, vai ao encontro de seu esposo, e dele recebe um bofetão.
Giannetta, tenta se levantar, porem em vão, pois o cruel esposo a espanca das mais diversas maneiras e sem encontrar justificativa para tamanha brutalidade, obriga sua esposa à sair a noite para buscar feno, para o gado, 1800 metros de Caravaggio.
Na escuridão da noite, o corpo dolorido pela surra, olhos lavados de lágrimas e coração sangrando de dor sai Giannetta, balbuciando preces e súplicas a Ssma. Virgem Maria
De repente, enquanto Giannetta corria contra o tempo para cortar a quantidade exigida de feno apareceu-lhe uma senhora de nobre aspecto e porte magestoso e belo, sua cabeça coberta por um véu branco e tinha sobre os ombros um manto azul.
-A Madonna Santissima. Exclamou Giannetta.
-Sim sou eu mesma, não temas minha filha! Consola-te As tuas orações foram ouvidas pelo meu divino filho.

A Virgem tocando suavemente seus ombros, fê-la ajoelhar-se e contou-lhe que o mundo, havia excitado a cólera de Deus.
A Ssma. Virgem tambem pediu a jovem camponesa que avisasse ao povo para fazer penitência e, em sinal de gratidão um sábado fosse dedicado em sua honra.
Giannetta, cheia de admiração, perguntou-lhe:
-“Senhora, quem acreditará em minhas palavras? Sou uma pobre e desconhecida criatura.” A Mãe Santissima replicou:
-“Levanta-te minha filha e não temas, eu confirmarei com sinais evidentes as tuas palavras e este lugar onde tu me vês se tornará célebre em toda Cristandade”.
Maria abençou então a jovem com o sinal da Cruz e desapareceu, deixando no solo os vestígios dos seus pés.
Restabelecida em suas forças e cheia de alegria, Giannetta prostando-se em terra, beijou as santas pegadas. Correu depois para a aldeia e narrou o acontecido, tudo o que viu e ouviu, e todos acreditaram nela. Uma grande comitiva acorreu ao local da aparição e puderam contemplar as pegadas da Ssma. Virgem assim com a fonte que ali brotará inesplicavelmente.
As curas operadas por meio da água milagrosa e os prodigios atrairam uma multidão de peregrinos ao local.
Por todo mundo espalhou-se a devoção a Virgem de Caravaggio, hoje no local da aparição contemplamos uma das mais belas construções artisticas da Itália.
Temos o previlégio de ter tão perto de nós o culto a Virgem do Caravaggio na cidade de Brusque, em Azambuja.
Celebramos a Virgem em todos os seus titulos, ela é Mãe e como tal é solicita para com todos os seus filhos.
“Tudo por Jesus, nada sem Maria”.

Oremos
Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria,que jamais se tem ouvido que deixásseis de socorrer e consolar a quem vos invocou, implorando a vossa proteção e assintência; assim pois, animado com igual confiança, como a Mãe amantíssima, ó Virgem das Virgens, a Vós recorro, de Vós me valho, gemendo sob o peso de meus pecados, humildemente,
me prostro a vossos pés.Não rejeiteis as minhas súplicas, ó Virgem de Caravaggio, mas dignai-vos de as ouvir propícia e de me alcançar a graça que Vos peço.
Amém
Paz e Bem!
Márcio Antônio Reiser O.F.S.

domingo, 26 de abril de 2009

Em Maria Deus visita seu povo.


Em Maria Deus visita seu povo.
31 de maio

“Trazendo o Cristo, quantos dons nos trazes, Ó Virgem que nos tiras da orfandade! Ao Deus trino contigo engradecemos. Ó Mãe da humanidade!”

“...Tambem Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril...” (Lucas 1,36)
“Levantou-se Maria e foi com pressa.” Indo visitar Isabel, pratíca o bem por Jesus. Quando Cristo habita numa alma, esta sente a necessidade de se dar, de fazer o bem; de levar conforto aos desanimados e consolo aos esquecidos.
Isabel e Zacarias vivem de expectativa da chegada do bebê! Maria chega e saúda Isabel: “O ventre de Isabel estremece, e ela exulta de alegria dizendo: ...Donde me vem esta honra de ser visitada pela mãe de meu Senhor”! (Lucas 1,43)

Maria foi A Causa da Alegria de Isabel; a alegria da certeza da salvação, a alegria que é o reflexo da pureza da consciência, da vida da alma.
Santo Agostinho referindo-se a alegria de Maria, assim expressou: “Eva chorou; Maria exultou. A mãe da nossa raça nos trouxe a tristeza; a Mãe de Deus trouxe a alegria.”
O Ato de visitar traz em si o aspecto da caridade, a caridade da presença, a caridade da palavra amiga, do afago caloroso, do segurar nas mãos com segurança, do olhar sincero e verdadeiro.
O Senhor nos adverte em Mateus 25,36: “... Estive enfermo e me visitastes na prisão e viestes a mim...” A Igreja nos recorda, que visitar os presos e assistir aos enfermos, são obras de misericórida, entre outras.
Encontramos Maria visitando Isabel nos agentes da pastoral da saúde, e nos da pastoral carcerária nos legionarios e legionarias de Maria, Vicentinos etc.
Descobrimos que a riqueza da Igreja esta na diversidade de seus carismas. Fazemos parte do corpo mistico de Cristo, e como tal, devemos zelar pela saúde física e espiritual de todos os seus membros.
Concluimos que foi por meio de Maria que Jesus visitou seu povo. É em Maria que Deus renova seu pacto de amor com os homens. Durante três meses de permanência junto a Isabel assim como toda sua existência é a Virgem somente “A Escrava”, a prestar serviços na humildade. “Serve a causa do filho e desaparece na sombra”.
Nosso Papa Bento XVI assim falou: “O único Deus verdadeiro, O Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, não é um Deus que está la no céu, indiferente a nós e à nossa história, mas é o Deus que vem é um pai que nunca cessa de pensar em nós e, no máximo respeito da nossa liberdade, deseja encontrar-nos e visitar-nos.”
“O nosso amor a Deus se manifesta no amor por aqueles que ele ama!”

Amém
Paz e Bem!
Márcio Antônio Reiser O.F.S.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

São Luchesio e Buonadona






São Luchesio e Buonadona
Padroeiros dos Bem-Casados
Os primeiros Franciscanos Seculares
28 de abril


“Vende Tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me”

É bem verdade o que diz: “Que a graça aperfeiçoa a natureza”; vejamos no caso do nosso Serafico pai São Francisco de assis . “Certo dia estando na loja de seu pai, entretido na venda de tecidos, veio um pobre pedir esmola pelo amor de Deus”. Absorto como estava, ainda na ganacia das riquezas negou lhe a esmola mas logo tocado pela graça divina , reprendeu-se por tanta dureza dizendo : ‘Se aquele pobre tivesse pedido algo em nome de algum conde ou barão , com certeza terias atendido, quanto mais não deverias ter feito pelo rei dos reis e Senhor de todos!
Daquele dia em diante, propos em seus coração nunca mais negar o que pedissem em nome de tão grande senhor.”
Francisco descobre logo em seguida, o verdadeiro sentido do Evangelho, e decide em seu coração vive-lo radicalmente. Casa-se, como dizia com a Dama Pobreza, e pelas ruas da cidade sai andando como um mendigo de Deus, e de porta em porta, implora o pão de cada dia.
Franciso veste-se com rudes panos e descalço caminha sobre montes, vales e colinas, anunciando o Evangelho de Jesus Cristo, e promovendo a paz. Francisco é para todos a personificação da paz e da caridade.
Tempos depois, com seu exemplo arrasta os primeiros discipulos: Bernardo e Silvestre, e com eles, e para conhecer a vontade de Deus, abre o Santo Evangelho e por três vezes depara-se com o mesmo versiculo: “Se queres ser perfeito, vai e vende tudo o que tens e da-os aos pobres, e teras um tesouro no céu”
Dai em diante, muitos o seguiram, e em pouco tempo eram milhares que assim como ele anunciavam o evangelho em todos os lugares, e principalmente sendo tudo para todos. Para os indiferentes levavam a palavra, para os enfermos eram o remédio, com pobres e desvalidos eram como iguais.
Francisco com seu carisma, despertou no coração de Clara um desejo de seguir Jesus Cristo. Seguir Jesus nos passos de Francisco. Clara deixa tudo, e vai viver o evangelho, , e em companhia de mais algumas jovens, fundam a Ordem Das Damas Pobres, conforme a regra de Francisco.

Os Fransicanos Seculares

O exemplo dos franciscanos contagiou a sociedade da época, e tambem alguns casais foram ao encontro de Francisco pois desejavam viver da mesma forma que os irmãos, ou frades menores.
Francisco ouviu a solicitação, pediu um tempo, colocou a questão em oração e conforme o Senhor instruiu; assim respondeu aos casal.
-Vocês optaram pela vida matrimonial e é lá que vocês encontrarão a santificação!
-A santificação do casal, está na vivencia do evangelho no lar, no trabalho honesto de cada dia, e na educaçãodos filhos, segundo a vontade de Deus.

O casal Luquésio e Buonadona, insiste e o pai Francisco os acolhe como Irmãos da Penitencia, vivendo no lar, no matrimonio, no trabalho, e com os filhos o Carisma Franciscano, porem com uma regra especifica, era o ano 1221.
Luquésio era um bem-sucedido comerciante da Toscana conhecido por muitos como homem ganancioso. Sua esposa Dona Bona, era uma mulher simples, piedosa e dedicada, ocupava-se em ajudar o marido no comércio e nos trabalhos domésticos. Mulher forte na oração e na caridade.
Seu Luchesio ao conhecer o pobrezinho de Assis, Francisco e dele ouvir exortações, sente-se tocado pela graça e muda radicalmente de vida.
Ele com sua esposa, decidem vender o comércio compraram algumas terras para servir de sustento para a familia, e o que restou distribuiram aos pobres.
Como primeiros irmãos da terceira ordem, os penitentes Luchesio Dona Bona, dedicam-se aos apostalado nas familias e entre os casais. São generosos com todos e para com todos testemunham o amor de Cristo.
Luchesio morreu por volta de 1260 bastante idoso e Dona Bona alguns anos depois.
O nosso casal Franciscano é invocado com o padroeiro dos bem-casados, e quando algum casal esta com dificuldades no relacionamento.
Em alguns lugares as imagens do Santo Casal é apresentada com um prato nas mãos e sobre ele está o queijo do céu. Esse queijo, conforme uma antiga tradição, foi preparado pelos anjos e só pode ser cortado e servido pelos esposos fiéis.
No capitulo II da regra e vida dos franciscanos seculares, quanto a forma de vida lemos:
IV- A regra e a vida dos franciscanos seculares é está: observar o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo o exemplo de São Francisco de Assis, que fez do Cristo o inspirados e o centro da sua vida com Deus e com os homens.
A ordem Franciscana secular é constituida por fraternidades abertas a todos os Cristãos Seculares. Nelas há lugar pra jovens, homens, mulheres, casados, viuvos e celibatarios no mundo de clerigos e leigos, de todas as profissões enfim para todos os que se dispõem a viver o evangelho no mundo.

Entre os franciscanos seculares no mundo:
Destacam-se Santa Isabel da Hungria e o Rei Luis IX, Rei da França.
Dante Alighieri, Thomas More, Pio IX, Pio X, João XIII, Leão XIII, Chiara Lubich, Dom Helder Camara, Princesa Isabel, Presidente Tancredo Neves, Senador Pedro Simon entre milhares.

Estamos em Balneario Camboriu, Paroquia Santa Inês, somos Franciscanos Seculares, Fraternidade de São Luchesio e Buonadona
Paz e Bem!
Márcio Antônio Reiser O.F.S.