segunda-feira, 11 de maio de 2015

Maria Nossa Mãe e Nossa Senhora:


“Eis que  finalmente voltou o Mês da linda Mãezinha...” Assim escreveu São Pio de Pietrelcina, no início do mês de Maio.

A tradição nos lembra que o mês de Maio é chamado, também, de mês das graças e das Glorias de Maria.Quem bem celebra o mês de maio, agraciado há de ficar.
Somos herdeiros dos costumes e das tradições Européias, e lá, no mês de Maio é primavera e portanto o mês das flores, e MARIA sempre chamada de Rainha das Flores, a ROSA MISTICA do jardim do SENHOR.

No ano de 1965, o PAPA PAULO VI(BEATO) escreveu: “Porque o mês de Maio traz esta poderosa chamada a uma intensa e confiante oração, e porque nele nossos pedidos acham mais fácil acesso ao CORAÇÃO MISERICORDIOSO DA VIRGEM, foi feito uso  pelos nossos pré-decessores escolher este mês , consagrado a Maria para  convidar o povo cristão a orações públicas, cada vez que a IGREJA necessitasse ou que qualquer perigo ameaçasse o mundo”.

É de suma importância manifestar o nosso amor e nossa devoção a MÃE DO SENHOR, São Luiz Maria Gringhon de Monfort assim escreveu:”OH! Se Maria fosse ao menos conhecida, quão mais  admirável seria a nossa fé, e como seriam diferentes as nossa comunhões”.
ELA o paraíso do novo adão, a fonte selada; torna-se, pelo seu sim, o primeiro sacrário da terra, a Arca da Nova Aliança.Traz em seu ventre o VERBO encarnado, o  Messias, o Salvador tão esperado.

É de se admirar o quanto o SENHOR nos ama. Deixa JESUS, o seu trono de Gloria para adormecer nos ternos braços de sua Mãezinha Maria. Os mangares celestes são trocados pelo leite virginal de Maria, suas vestes reais, trocadas pelas tecidas pelas mãos Imaculadas, também de Maria.  E qual palácio real poderia acolher o REI dos CÉUS ? Outro não seria que a humilde  casinha de Nazaré, tão simples e tão acolhedora, em suas paredes ainda ecoavam as palavras de Gabriel e o Fiat de Maria.

Podemos até imaginar o quanto JESUS foi feliz desfrutando da companhia de seus pais, o cotidiano terreno foi divinizado pela presença do SENHOR...
São Jose de Anchieta, Apóstolo e Missionário do Brasil, escreveu nas areias  da praia, o maior e o mais belo poema em honra da Santíssima Virgem Maria, com quase 6000 versos, entre eles destacamos:”SALVE Ò MARIA! TEU HUMANO SEMBLANTE É  TÃO NOBRE QUE TUA FORMOSURA VENCE  TODAS AS BELEZAS TERRENAS”.

Impossível encontrar tantas virtudes em uma só criatura, sómente a IMACULADA, desde todo o sempre, foi adornada de tanta beleza e graça. Como não poderia ser diferente, afinal  ela fora escolhida para  dar a forma humana ao filho de DEUS.Era tanta beleza e graça que o Embaixador do Céu, o Anjo Gabriel, caiu de joelhos e por algum tempo não ousou levantar os olhos, parecia impossível encontrar tanta beleza em uma só criatura, e exclamou: AVE CHEIA DE GRAÇA...
A ternura e bondade da Jovem Maria de Nazare, encantava a todos que a conheciam, seus vizinhos e amigos lhe tinham em grande estima, os parentes  eram admiradores  de seu comprometimento e seu gestos de solidariedade, mesmo com todas as suas dificuldades, era um tudo para todos que a ela recorriam. O pequeno Jesus, sentia um grande orgulho por tudo  de bom que falavam de sua MÂE. Era muito amada por todos...

Penso que a dor maior do SENHOR, foi pensar na separação carnal de sua mãe, Ele sabia que ela não tinha mais ninguém, e com sua partida ela ficaria desprotegida, sua hora já estava chegando era preciso bem prepará-la!
JESUS vai a Nazare e fica com sua Mãe por alguns dias, sómente os dois, iam revivendo as lembranças e juntos riam e brincavam, era um misto de cumplicidade e amor.Mãe e filho eis o mistério de amor! O Plano amoroso de DEUS Pai, teve o consentimento dos dois, um Plano de amor que seria consumado numa cruz.
JESUS é preso! Todos o abandonam! Eis que surge, silenciosa a MÃE DAS DORES, acompanha todos os momentos  finas do Filho, seu olhar de Mãe conforta a dor do Filho, eram trocas de olhares impossíveis de serem desvendadas, entre os dois tudo era mistério de amor.Ei-lo pendurado! A Mãe em Pé, como a dizer:”EIS-ME AQUI, MEU FILHO”, eram dois corações rasgados,um  pela lança o outro pela  ingratidão dos homens!
Poucas palavras e muitos gestos, e tudo esta consumado...
Eis o que lhe colocam nos braços, o seu MENINO, fruto de suas entranhas, com seu corpo totalmente desfigurado e completamente gélido.As mãos da Mãe acariciam os cabelos endurecidos pelo sangue, o rosto escarnecido  e desfigurado a levam a dizer:”MEU FILHO< SANGUE DO MEU SANGUE E CARNE DA MINHA CARNE”.

Na Maternidade DEUS  divinizou a mulher, que todas as mulheres possam ter em seus corações essa certeza. Ser mãe é viver no Paraíso!
PAZ E BEM!            

Marcio Antonio Reiser OFS.

Nenhum comentário: