domingo, 4 de novembro de 2012

Finados


Finados 

"02 de novembro"

"Louvado sejas, meu senhor por nossa irmã a morte corporal, da qual homem algum vivente pode escapar". (São Francisco De Assis)

Já no Antigo Testamento a Bíblia nos apresenta sinais claros que testemunham a fé na "comunhão entre vivos e mortos". Fé, portanto na vida além da morte. Lemos no livro de Macabeus que: "Macabeu marcou sacrifícios no templo de Jerusalém como intercessão pelos soldados mortos em combate". (2Mc 12, 43-45)
Sabemos que Igreja conservou esta crença na vida após a morte, como também a ressurreição dos mortos à luz da ressurreição de Cristo. É certo que mesmo morrendo, na fé em Deus, uma grande quantidade de fiéis leva consigo algumas imperfeições e necessitam liberar-se de tudo, antes do encontro definitivo com Deus. Esta purificação ou libertação, a Igreja chama de purgatório.
Todos aqueles que nos precederam e que já cumpriram o tempo, esperam, confiantes, contar com nossas orações ao Deus infinita misericórdia.
Quando sepultamos os nossos entes queridos, na verdade estamos semeando na dor e na esperança, com a certeza do reencontro definitivo nas moradas celestes que o Senhor nos preparou.
Celebrar finados é muito mais do que flores e velas, é na verdade, um repensar nossa existência, nossos valores e principalmente a dimensão da nossa fé diante da única certeza que temos; que um dia iremos morrer...
Santo Agostinho nos ensina que: "então será a alegria plena e perfeita, a felicidade perpétua; quando já não tivermos por alimento o leite da esperança, mas o alimento sólido da realidade”.

Nenhum comentário: