domingo, 28 de fevereiro de 2010

Pe. Alvino


Padre Alvino:

Sacerdote, amigo! Era capaz de fazer-se amigo e era amigo sem deixar de ser padre. O anúncio do evangelho através dos meios de comunicação foi à razão de seu sacerdócio. Através das ondas da rádio, derramava da “Fonte da Água Viva” o anúncio do Reino. Entre os paroquianos, entre os acadêmicos, nas cabeceiras dos leitos dos enfermos, nas celebrações, Pe. Alvino exercia com eloqüência e desenvoltura o dom precioso da oratória. Liturgo cuidadoso do bem sagrado! Pe. Alvino partiu sem dizer adeus, porém sua voz ecoa nas ondas do infinito e suas preces, por todos nós são derramadas diante do trono do altíssimo.
“Aqueles que passam por nós;
Não vão sós.
Deixam um pouco de si;
Levam um pouco de nós.”
(Saint-Exupery)

Nenhum comentário: