domingo, 26 de abril de 2009

Em Maria Deus visita seu povo.


Em Maria Deus visita seu povo.
31 de maio

“Trazendo o Cristo, quantos dons nos trazes, Ó Virgem que nos tiras da orfandade! Ao Deus trino contigo engradecemos. Ó Mãe da humanidade!”

“...Tambem Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril...” (Lucas 1,36)
“Levantou-se Maria e foi com pressa.” Indo visitar Isabel, pratíca o bem por Jesus. Quando Cristo habita numa alma, esta sente a necessidade de se dar, de fazer o bem; de levar conforto aos desanimados e consolo aos esquecidos.
Isabel e Zacarias vivem de expectativa da chegada do bebê! Maria chega e saúda Isabel: “O ventre de Isabel estremece, e ela exulta de alegria dizendo: ...Donde me vem esta honra de ser visitada pela mãe de meu Senhor”! (Lucas 1,43)

Maria foi A Causa da Alegria de Isabel; a alegria da certeza da salvação, a alegria que é o reflexo da pureza da consciência, da vida da alma.
Santo Agostinho referindo-se a alegria de Maria, assim expressou: “Eva chorou; Maria exultou. A mãe da nossa raça nos trouxe a tristeza; a Mãe de Deus trouxe a alegria.”
O Ato de visitar traz em si o aspecto da caridade, a caridade da presença, a caridade da palavra amiga, do afago caloroso, do segurar nas mãos com segurança, do olhar sincero e verdadeiro.
O Senhor nos adverte em Mateus 25,36: “... Estive enfermo e me visitastes na prisão e viestes a mim...” A Igreja nos recorda, que visitar os presos e assistir aos enfermos, são obras de misericórida, entre outras.
Encontramos Maria visitando Isabel nos agentes da pastoral da saúde, e nos da pastoral carcerária nos legionarios e legionarias de Maria, Vicentinos etc.
Descobrimos que a riqueza da Igreja esta na diversidade de seus carismas. Fazemos parte do corpo mistico de Cristo, e como tal, devemos zelar pela saúde física e espiritual de todos os seus membros.
Concluimos que foi por meio de Maria que Jesus visitou seu povo. É em Maria que Deus renova seu pacto de amor com os homens. Durante três meses de permanência junto a Isabel assim como toda sua existência é a Virgem somente “A Escrava”, a prestar serviços na humildade. “Serve a causa do filho e desaparece na sombra”.
Nosso Papa Bento XVI assim falou: “O único Deus verdadeiro, O Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, não é um Deus que está la no céu, indiferente a nós e à nossa história, mas é o Deus que vem é um pai que nunca cessa de pensar em nós e, no máximo respeito da nossa liberdade, deseja encontrar-nos e visitar-nos.”
“O nosso amor a Deus se manifesta no amor por aqueles que ele ama!”

Amém
Paz e Bem!
Márcio Antônio Reiser O.F.S.

Nenhum comentário: