sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Salve Senhora da Conceição


“A Imaculada Conceição”

8 de Dezembro


“Todas a nações contam as vossas glorias, ó Maria; Por Vós nos veio o Sol da Justiça. O Cristo, Nosso Deus”. (Prefácio da Imaculada Conceição)

Dentre todos os dogmas – verdades reveladas e proclamadas pela Igreja – sobre Nosso Senhora, o da Imaculada Conceição é talvez o mais difícil de ser explicado e ser entendido. Vamos a Luz da fé, tentar, com reverencia e humildade assim fazê-lo:

A Criação

Deus Pai, em sua infinita grandeza, criou nossos primeiros pais (Adão e Eva), a sua imagem e semelhança e depois de ver pronta sua obra concluiu que era muito bom. Deus os criou para uma felicidade que ultrapassava as mais exigentes aspirações do coração humano. Ingratos e desobedientes, que foram, se desviaram do Soberano Criador, num misto de vaidade e orgulho.
Deus, não se dando por derrotado, prepara uma revanche esplendorosa, e assim concebeu uma criatura de beleza admirável, que ultrapassaria a beleza dos anjos mais resplandecentes. Quando os tempos se completaram, ele realizou plenamente essa obra-prima de sua beleza e de seu amor: fez a virgem Maria, sendo seu primeiro privilégio o da Imaculada Conceição.

O Privilégio

Importa compreender esse privilegio único, em que a Conceição de Maria não aboliu em nada as leis gerais que regem a vinda dos homens a este mundo. Nossa Senhora não foi formada pela virtude milagrosa do Espírito Santo, como deveria ser um dia seu Divino Filho; ela teve um pai e uma mãe. Deus havia escolhido, desde a eternidade, Joaquim e Ana para darem vida à Rinha do Céu.
O privilegio da Imaculada Conceição consiste na isenção da hereditariedade do pecado original, que carregamos ao nascer. O momento que da vida aos nossos corpos, dá a morte as nossas almas. Em todo o tempo de nossa existência passageira sentimos pesar intensamente sobre nós as conseqüências da queda original. Deixamo-nos seduzir pelo erro e não possuímos em nos mesmos a força para resistir a todas as tentações, sempre precisam de Deus.
De tudo isso, Maria Santíssima foi preservada na hora de sua concepção. Ela é imaculada, ou seja, livre de qualquer fração infinitesimal de segundo da mancha de culpa original. Diante desse magnífico espetáculo o demônio foi tomado de terrível furor; pois reconheceu nela a Mulher Prometida, a Imaculada que deveria esmagar-lhe a cabeça sob seu calcanhar virginal.
Como Maria foi preservada do pecado original, é lógico que não deveria estar sujeita as conseqüências do mesmo.
Nos todos, que nascemos com essa herança do pecado original, colocamo-nos na comunhão com Deus através do Batismo que pelos merecimentos de Cristo, nos une novamente a Deus como filhos. Maria não precisou desse batismo; pois, pelos méritos previstos de Cristo, ela foi Batizada” na graça no exato momento em que foi concebida no ventre de sua mãe.
Não devemos nos esquecer que todos os privilégios que Deus concedeu a Virgem Maria, foi tendo em vista a redenção preservativa pelos méritos de Jesus Cristo.

O Dogma na História


Já nos primórdios do Cristianismo, a doutrina da Imaculada Conceição não era estranha aos cristãos.
Em defesa do privilégio da Imaculada Conceição de Maria, destacaram-se os franciscanos dos quais o mais célebre foi o bem-aventurado Duns Escotus. Tambem o Papa Sisto IV(franciscano), foi quem estabeleceu a Festa Liturgica da Imaculada Conceição em 1477, antes da definição oficial do dogma, no dia 8 de Dezembro!
Nos séculos XII e XIII, já no ocidente, celebrava-se a Imaculada Conceição com festas litúrgicas, apesar de controvérsias.
Em 1830, Nossa Senhora aparece a Catarina Labouré e pede a jovem noviça a confecção de uma medalha com a seguinte inscrição: “Ó Maria concebida sem pecado rogai por nós que recorremos a vós”. Era a Medalha Milagrosa.
Assim, no dia 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX proclama, ex cathedra, solenemente, o dogma da Imaculada Conceição, com a Bula Pontifícia Dogmática “Inefabilis Deus”. Diz a bula: “A Bem-aventurada Virgem Maria, desde o primeiro instante de sua concepção, por um privilegio e uma graça única de Deus Onipotente, em consideração aos méritos de Jesus Cristo, foi preservada de toda a mancha do pecado original”.
Assistida pelo Espírito Santo, a Igreja, pelo Papa proclamada, com certeza infalível, o Dogma da Imaculada Conceição de Maria, a Mãe de Deus.
Novamente em 1858, em Lourdes na França, Nossa Senhora aparece a jovem Bernadete e sua autodenomina “eu sou a Imaculada Conceição”; sendo assim, a confirmação do céu pelo Dogma proclamado pelo Papa quatro anos antes.

A Devoção

Acredito que de todos os títulos de Maria, o mais venerado é exatamente o da Imaculada Conceição; são milhares de Igrejas, Capelas, Santuários, a Ela, dedicados.
Congregações, Institutos Religiosos, Ordens, Irmandades, honram a Mãe de Jesus em sua Imaculada Conceição usando o seu titulo privilegiado.
Incontáveis Santos e Santas buscavam na Imaculada o consolo em suas dificuldades, o amparo em suas lutas, e um abrigo nas persiguições.
São tantas as Conceições espelhadas pelo mundo afora e que muitas vezes não se dão conta da beleza de seus nomes.
Itajaí também tem como Padroeira a Imaculada Conceição, com sua belíssima Imagem Venerada na antiga Matriz, conhecida carinhosamente como “Igrejinha Velha”.
Maria é contada e honrada em verso e prosa, nos ofícios da Imaculada, nos Terços e Ladainhas, é a Mãe de Jesus, é a nossa Mãe.
Peçamos a Deus que nos conceda um coração semelhante ao coração de Maria, pois nenhum coração amou mais Jesus como o coração Dela.
Maria é a Pedra Preciosa que Deus ornou a aliança que ele fez do céu com a terra, e ela só é rainha porque seu filho é o Rei do Universo.
Maria aceitou Jesus primeiro que nós.

Santissima Virgem Imaculada

Eu descobri que :
-Tu me colocas nos braços, e velas meus sonhos;
-Tu enxugas as minhas lagrimas; com teu manto virginal.
-Tu me ouves em silencio, e respondes com gestos de carinho;
-Tu caminha em meus caminhos;
-Tu te alegras com minhas alegrias e festejas as minhas conquistas;
-Tu me corriges nas horas certas;
-Tu me amas assim como eu sou, apesar de todas as minhas limitações;
-Tu não te cansas de interceder ao coração de Teu Filho Jesus por mim;
-Tu me ensinas a ser melhor, e ver em cada irmão que sofre o rosto de teu filho Jesus;
-Tu desejas minha santificação para que eu possa um dia contemplar no céu, a gloria do teu Filho Jesus ao teu lado, diante do Deus Altíssimo;
-Tu recolhes todas as orações e louvores, e sem reservar nada para ti, entregas tudo nas mãos do teu filho Jesus;
-Tu és minha Senhora, pois és a Mãe de Meu Senhor!
-Assim como teu filho, abominas o pecado, mas enche de amor o pecador

Amém!

Te amo!
Até a Gloria!

Paz e Bem

Nenhum comentário: