segunda-feira, 30 de junho de 2008

Escapulário de Nossa Senhora do Carmo


Escapulário de Nossa Senhora do Carmo

16 de julho de 1251

Ternura de mãe na forma de seu manto



“Eu também levo no meu coração, há tanto tempo, o Escapulário do Carmo! Por isso, peço a Virgem do Carmo que nos ajude a todos os religiosos e religiosas do Carmelo e os piedosos fiéis que a veneram filialmente, para crescer em Seu amor e irradiar no mundo a presença desta mulher do silêncio e da oração, invocada como mãe da misericórdia, mãe da esperança e da graça”. (João Paulo II)


O Escapulário


O Escapulário de Nossa Senhora do Carmo é sinal sacramental da maternidade divina de Maria na Igreja. Como tal, representa o compromisso de seguir Jesus assim como Maria o fez, tornando-se modelo perfeito de todos os discípulos de Cristo.
Para os que são revestidos do Santo Escapulário é importante destacar algumas atitudes que devem ser assumidas.
Em primeiro lugar, o Senhor Deus deve estar acima de tudo e procurar em tudo realizar a sua vontade. Assim como Deus está em primeiro lugar, devemos escutá-lo através da Bíblia Sagrada, praticar o que nos inspira e através da oração promover um íntimo diálogo com Aquele que nos ama.
Amar a Deus, ouvir o que ele tem para nos dizer e fazer como Maria, ir ao encontro dos que sofrem, solidarizando-se com suas necessidades.
Buscar nos sacramentos da Igreja, eucaristia e reconciliação a santidade de vida, poder aprofundar o mistério de Cristo e a dimensão do seu amor misericordioso.
Desde que Nossa Senhora entregou o Escapulário ao carmelita São Simão Stock, na aparição de 16 de julho de 1251, todos que carregam o escapulário com verdadeira piedade, com sincero desejo de perfeição cristã e de conversão, serão sempre protegidos na alma e no corpo contra os perigos que atormentam a vida espiritual e corporal.
O Escapulário não é sinal de proteção mágica, nem é um amuleto; não é garantia automática de salvação.
Nossa Senhora revelou a São Simão, no dia da aparição, o seguinte: “Filho querido, recebe este escapulário de tua ordem, sinal de minha amizade fraterna, privilégio para ti e todos os Carmelitas. Aqueles que morrerem revestidos com ele não padecerão o fogo do inferno”.
Ao Papa João XXII, Maria revelou, referindo-se aos que usarem o Escapulário durante sua vida, o seguinte: “Eu descerei no primeiro sábado após a sua morte, e a quantos achar no purgatório, livrarei e levarei ao céu!”.
É importante saber que o Primeiro Escapulário que usamos, deve ser abençoado e colocado por um sacerdote. A isto chamamos imposição. Uma vez colocado o escapulário nunca mais se deve ficar sem ele, e a noite antes de se deitar reze três Ave-Marias colocando-se nos braços maternais de Maria e adormecendo em seu regaço.
“Na vida protejo, na morte ajudo e depois da morte salvo”.


A Jesus por Maria!

Paz e Bem!

Nenhum comentário: